quinta-feira, 30 de outubro de 2014

Músicas classificadas: Baqueria de los Piñares 2014


A Comissão Avaliadora do Festival Baqueria de los Piñares
 apresenta as 14 Obras Classificadas e as Suplentes.

O festival acontece de 21 a 23 de novembro de 2014  no CTG  Rancho da Integração na cidade de Vacaria.

O Festival Nativista "Baqueria de los Piñares" é organizado pela Secretaria Municipal de Cultura, Esporte e Lazer de Vacaria.


Para mais informações http://www.vacaria.rs.gov.br/


LISTA DE CLASSIFICADOS NACIONAL

1- Olho d’água
Ritmo: Chamarrita
Autor da letra: Rafael Teixeira e Didi Teixeira
Autor da melodia: Leonardo Morales

2- Da alma campeira
Ritmo: Milonga
Autor da letra: Kauê Díaz
Autor da melodia: Kauê Díaz

3- Na Tapera de um Coração
Ritmo: Canção
Autor da Letra: Paulo Ricardo Costa
Autor da Música: Amilton Brum

4- O VENTO ESPANTA ÉGUA
Ritmo:MILONGÃO
Autores da letra: MARCELO PAZ CARVALHO / ZÉ RENATO DAUT
Autor da Música: MARCELO PAZ CARVALHO

5- O TEMPO Ritmo POLCA
Autor da Letra: Fábio Soares / Diego Müller / Severino Rudes Moreira
Autor da Música: Fábio Soares/Uiliam Michelon

6-PAI DE FOGO MISSIONEIRO
Milonga
Autor juan Daniel issenhagen/ jucelino machado
7-meu verso claro
milonga
Autor juan Daniel isernhagen/ lucas Mendes

8- Talvez a imagem das sombras
Ritmo: CHAMAME
Letra: Everton Michels e Romulo Chaves
Música: Zulmar Benitez

9-Em busca de uma flor
Chamarra
Letra - Carlos Roberto Hahn
Música - Leonardo Charrua

10-Firme No basto
Autor letra e musica Eduardo verdis
Ritmo polca

11-Um pala branco e mais nada
Letra Giovani dodo gonzalez
Musica juliano cardoso/ alex Har

12-Das distancias de uma tropa
Ritmo: TOADA
Autor da música: LUCAS MENDES
Autor da Letra: LUCAS MENDES E RAFAEL MAZZARDO


13- De cruza o passo
Chamarra
Autor: Rafael ferreira e diego muller/
Musica :Mateus Alves

14-Quartos de luas
AUTOR DA LETRA: Carlos Eduardo Nunes |
AUTOR DA MÚSICA: Fabiano Corrêa e Felipe Corrêa

SUPLENTES
1-Mas que Tal seu Telmo
Ritmo: Chamarra
Letra: Cristiano Medeiros e Claudionir Araújo Bastos.
Música: Claudionir Araújo Bastos/ Renato Fagundes Oliveira / Henrique Salgueiro

2-Como um pontaço de adaga
Nome: Carlos Roberto Hahn
ritmo: Rasguido doble
Letra - Carlos Roberto Hahn
Música - Leonardo Charrua

quarta-feira, 29 de outubro de 2014

4ª edição do Café com Artista lota estação cultura em Livramento



Por Matias Moura
Bahstidores

Aconteceu na noite de quinta-feira (23) na estação cultura a 4ª edição do Café com Artista evento que presta homenagem a grandes personalidades da nossa música. Nesta oportunidade músicos Santanenses interpretaram clássicos da música nativista imortalizados na voz do cantor símbolo da Califórnia da Canção Nativa, César Passarinho.

Em uma noite agradável o público de aproximadamente 200 pessoas se emocionou e cantou junto com os músicos Juliano Moreno , Cristiano Cesarino , Nicole Carrion , Khristopher Pires  , Juan Victor Winz que acompanhados pelos alunos da Oficina de Musica Cristiano Cesarino interpretaram as músicas , Guri , Moirão a Moirão , Negro da Gaita , Cambichos , Que homens São Esses , Na Paz do Galpão , Os Cardeais , entre outras .

 O ponto alto da noite foi a homenagem ao músico Santanense Clóvis de Souza que foi parceiro musical de César Passarinhoe é compositor da música Negro de 35 com letra do poeta José Rufino de Aguiar Filho também filho desta terra , a composição foi a primeira de muitas parcerias com o cantor , e participou de uma das edições da Califórnia. Em 1992 Clóvis de Souza recebe aCalhandra de Ouro no festival pela composição O Minuano e o Poeta  que teve interpretação de César Passarinho e participação da cantora riverense Carmem Letícia, letra de Lauro Corrêa Simões.

Durante sua fala , Clóvis agradeceu o respeito do público presente e lembrou do amigo cantor. “O césar era uma pessoa muito boa , além de ser na opinião o melhor cantor nativista que já existiu , era muito bom trabalhar com ele estivermos juntos em vários festivais de música sempre brincalhão e bem humorado, me sinto honrado de ter podido conviver com ele e ser parceiro musical, destacou .

A Secretaria de Cultura de Santana do Livramento, através de seu Secretário José Newton Canabarro agradeceu a presença do público presente.

Confira todos as fotos AQUI




sexta-feira, 24 de outubro de 2014

Festival Seara da Canção esta com as inscrições abertas!!

O festival está previsto  para o mês de Janeiro de 2015  de  14 a 17 .

Acesse o site do festival:  http://www.searadacancao.com.br

Regulamento completo , ficha de inscrição e todas as informações no site do Festival.

quinta-feira, 23 de outubro de 2014

MÚSICOS PODEM FAZER INSCRIÇÃO PARA 38ª CALIFÓRNIA DA CANÇÃO NATIVA DE URUGUAIANA ATÉ 4 DE NOVEMBRO


O maior festival de música nativista acontecerá de 5 a 7 de dezembro

As inscrições estão abertas para os músicos que desejarem participar do maior festival de música nativista do Estado – a 38ª Califórnia da Canção Nativa do Rio Grande do Sul -, que acontecerá nos dias 5, 6 e 7 de dezembro, em Uruguaiana, na Fronteira Oeste do Estado. Para fazer a inscrição das músicas é preciso acessar o site http://38californiadacancaonativa.com.br, onde estão todas as informações, (ficha de inscrição e o regulamento). O envio do material de inscrição deverá ser remetido para o seguinte endereço: Fato Singular Projetos Culturais e Eventos/38ª Califórnia da Canção Nativa, na Rua Barão do Triunfo, 448, Sala 403, Bairro Menino Deus, Porto Alegre-RS, CEP: 90130-100.
A postagem deverá ocorrer até às 12h do dia 4 de novembro.
AS INSCRIÇÕES  PODEM SER ENTREGUES EM MÃOS NO IGTF
INSTITUTO GAÚCHO DE TRADIÇÃO E FOLCLORE, AV. BORGES DE MEDEIROS, Nº 1501 SALA 10 TÉRREO A/C Rico Bertoletti
Cada compositor em seu nome ou parceria poderá inscrever até cinco composições. O evento é organizado pelo CTG Sinuelo de Pago e Fato Singular Projetos Culturais e Eventos e apoio da Prefeitura Municipal de Uruguaiana. Já estão confirmados para a Califórnia deste ano, os shows do cantor, compositor e acordeonista Luiz Carlos Borges; do cantor, compositor e interprete musical João de Almeida Neto; do cantor e interprete Victor Hugo; do grupo nativista Quarteto Coração de Potro, de Lages, Santa Catarina e do cantor, compositor e violonista Felipe Azevedo.

38ª Califórnia da Canção Nativa acontecerá onde tudo começou, em 1971, no antigo Cine Pampa, hoje o Teatro Rosalina Pandolfo Lisboa. O Festival foi concebido para resgatar e divulgar os valores da música regional gaúcha, sendo hoje, o maior evento cultural regional do Brasil.

Um pouco da história
Pela sua importância e qualidade, a Califórnia da Canção Nativa motivou a criação de centenas de festivais em todo o estado do Rio Grande do Sul, como a Coxilha Nativista em Cruz Alta, Ciranda Musical em Taquara, Tertúlia em Santa Maria, Musicanto em Santa Rosa, Carijó da Canção Gaúcha em Palmeira das Missões, Reponte da Canção Crioula em São Lourenço do Sul e Moenda da Canção em Santo Antônio da Patrulha.

A Califórnia da Canção Nativa também influenciou o surgimento de novos programas de rádio e televisão no Estado, como a Rádio Liberdade FM, criada nos anos 80, como primeira emissora de rádio dedicada à cultura gaúcha. O fundador do evento foi o tradicionalista Colmar Duarte.

Pássaro Calhandra
O símbolo do evento é o pássaro Callandra que imita o canto de outras espécies e não admite cativeiros e o nome Califórnia vem do grego e significa conjunto de coisas belas. O grande vencedor do Festival será conhecido no domingo, dia 7, e receberá o Troféu Calhandra de Ouro, patrocínio do Conselho Regional da Ordem dos Músicos do Brasil, que ficará na posse de quem for vencedor, três vezes consecutivas ou cinco alternadas.

Relacionamento com a Imprensa
Contato: Ana Lúcia Medeiros | 51 8313-2540medeiros.imprensa@gmail.com
Crédito foto: Ivete Teresinha Guterres de Carvalho

terça-feira, 21 de outubro de 2014

21ª edição da Estância da Canção Gaúcha - São Gabriel - Músicas premiadas.

Foto:Caderno7 - edição 2013


A 21ª edição da Estância da Canção Gaúcha foi realizada em São Gabriel no último final de semana, no Parque Tradicionalista Rincão das Carretas. 
Os jurados foram Luciano Maia, Ita Cunha, Jari Terres, Glauco Moraes Lemos e Joel de Freitas Paulo.
 Os shows foram de Ita Cunha, Luciano Maia e Jari Terres.

1º lugar: Violão, guitarra campeira
Letra: Gujo Teixeira
Música: Juliano Gomes
Intérprete: Marcelo Oliveira

2º lugar: Capataz de madeira
Letra: Anomar Danúbio Vieira e Lucas Ramos
Música: Rodrigo Morales
Intérprete: Raineri Spohr

3º lugar: Flor do campo
Letra: Edilberto Teixeira (in memoriam)
Música: Arthur Leal
Intérprete: Gustavo Teixeira

Música mais popular: A prenda e a flor
Letra: Luiz Carlos Fontoura Lucas e Mario Lucas
Música: Juvenil Camargo
Intérprete: Fernando Saccol

Melhor letra: Flor do campo
Flor do campo (milonga)
Letra: Edilberto Teixeira (in memoriam)
Música: Arthur Leal
Intérprete: Matheus Leal

Melhor melodia: Violão, guitarra campeira
Letra: Gujo Teixeira
Música: Juliano Gomes
Intérprete: Marcelo Oliveira

Melhor tema campeiro: Capataz de madeira
Letra: Anomar Danúbio Vieira e Lucas Ramos
Música: Rodrigo Morales
Intérprete: Raineri Spohr

Melhor Intérprete: Raineri Spohr


Fonte: Mala de Garupa

6º ExpoCanto - Arroio Grande - Resultado



Expocanto e Marcelo Caminha encerram a 76ª Expofeira
A música “homem quatro estações” levou o primeiro lugar no Expocanto
www.bahstidores.com

 Domingo foi o ultimo dia da Expofeira de Arroio-Grande, as programações da feira começaram  na quarta a noite com a Palestra da Puro Grão e encerrou com show de Marcello Caminha.  
 O evento foi um sucesso de público, muitas pessoas de Arroio Grande e região vieram prestigiar. A noite a programação começou com o show artístico e instrumental do grupo Camerata Pampeana e após as apresentações das músicas do Expocanto.

   Resultado:

1º lugar no Expocanto  “Homem quatro estações” intérprete Jean Carlo Kirchoff, 2º lugar “Voz de mulher” intérprete Analise Severo e 3º lugar “A flor da pedra” interprete Crisano Fantinel. 
 Com o premio de melhor instrumentista ficou Jonathan Dalmonte, melhor intérprete Analise Severo e música mais popular “Entre coices e chamamés” letra e música de Sidney Bretanha.

segunda-feira, 20 de outubro de 2014

38ª Califórnia da Canção Nativa-Regulamento


www.bahstidores.com 
CTG SINUELO DO PAGO
XXXVIII CALIFÓRNIA DA CANÇÃO NATIVA DO RIO GRANDE DO SUL
RECONHECIDO DE UTILIDADE PÚBLICA MUNICIPAL
PATRIMÔNIO CULTURAL DO ESTADO
REALIZAÇÃO de 04 a 07 de Dezembro de 2014
REGULAMENTO
I – DOS OBJETIVOS:
Art. 1º – O Centro de Tradições Gaúchas Sinuelo do Pago, com apoio da Prefeitura Municipal de Uruguaiana, promove a 38ª edição da Califórnia da Canção Nativa do Rio Grande do Sul, com os seguintes objetivos básicos:
a- Oportunizar a integração de poetas, músicos, musicistas, analistas, estudiosos e críticos no interesse da valorização, preservação e divulgação da identidade cultural gaúcha;
b- Propiciar reflexão e debates que depurem qualitativamente a arte em geral, considerada como o mundo da representatividade-expressividade-comunicabilidade do universo gaúcho;
c- Elevar a expressão artística, temas e gêneros (ritmos) regionais, buscando valorizar a música do Rio Grande do Sul em linguagem atual e criativa, respeitando as origens do gaúcho;
d- Premiar as composições que melhor expressem os objetivos referidos neste regulamento;
e- Valorizar artistas que representem caracteristicamente a linguagem e a cultura rio-grandense;
f- Divulgar a nível regional, nacional e internacional a cultura, a música e a poesia nativa do Rio Grande do Sul.
II – DA ORGANIZAÇÃO:
Art. 2º – A Califórnia da Canção Nativa do Rio Grande do Sul é dirigida por uma Comissão Organizadora.
§ 1º – O Presidente da Comissão Organizadora é indicado pela Patronagem do CTG Sinuelo do Pago, indicação esta homologada pelo Conselho de Vaqueanos da Entidade promotora do evento.
§ 2º – O mandato do Presidente é de 01 (um) ano, podendo ser renovado desde que haja a indicação pela Patronagem do CTG e, por conseqüência, a homologação pelo Conselho de Vaqueanos.
§ 3º – O Presidente da Comissão Organizadora indicará seu grupo de trabalho determinando e delegando funções, objetivando todas as medidas cabíveis para a realização do evento.
§ único – É vetada a participação de membros da Patronagem, do Conselho de Vaqueanos do CTG Sinuelo do  Pago, da Comissão Organizadora do evento, bem como, de parentes diretos pais / filhos(as) / irmãos(ãs) /
esposos(as), no concurso de canções.
III – DO CONCURSO:
Art. 3º – O concurso de canções nativas do Rio Grande do Sul será realizado na cidade de Uruguaiana/RS nos dias 04, 05, 06 e 07 de dezembro de 2014.
Art. 4º – As composições musicais apresentadas à seleção deverão ser representativas da cultura do Rio Grande do Sul.
§ único – Entende-se como tal a que evidencia temas da terra e da gente gaúcha, fundamentada em gêneros musicais regionais do Rio Grande do Sul.
Art. 5º – A Califórnia da Canção Nativa do Rio Grande do Sul não seleciona composições com gêneros que não estejam integrados à cultura rio-grandense.
Art. 6º – A língua de expressão da letra é o português, respeitada a sintaxe e a fonética, preservadas as expressões regionais.
Art. 7º – Não serão classificadas canções que neguem os princípios e propósitos da Califórnia da Canção Nativa do Rio Grande do Sul ou a permanência do gaúcho e sua cultura.
IV – DA INSCRIÇÃO:
Art. 8º – Cada compositor em seu nome ou parceria poderá inscrever até 05 (cinco) composições.
Art. 9º – Cada composição inscrita deverá ser remetida em envelope devidamente lacrado, gravada em CD individual, não necessariamente arranjada, mas respeitada a qualidade de gravação, acompanhada da ficha de inscrição própria do evento e de 07 (sete) cópias impressas da letra sem qualquer identificação.
§ único – A Comissão Organizadora não se responsabiliza por CDs com erros e/ou falhas de gravação.
Art. 10º. É fixado em 04 (quatro) minutos o tempo máximo de duração de cada canção.
§ 1º: A critério da Comissão Julgadora poderá haver alguma tolerância.
Art. 11º – Para a 38a edição da Califórnia da Canção Nativa do Rio Grande do Sul, serão aceitas inscrições em separado desde que, manifestado o interesse pelos autores, para canções de autoria de compositores radicados em Uruguaiana-RS, há mais de 02 (dois) anos ou uruguaianenses de nascimento, as quais concorrerão entre si, sendo escolhidas, pela Comissão Julgadora, 02 (duas) canções, independente do número de concorrentes.
§ 1º – As composições não classificadas nesta fase serão apreciadas com as demais composições, a seguir, na triagem geral;
§ 2º – Os candidatos de que trata o caput deverão comprovar sua condição de residentes e domiciliados em Uruguaiana/RS e ou, comprovar ser natural desta cidade através de documentação legal;
§ 3º – Havendo mais de um autor da mesma canção, todos devem satisfazer a exigência deste artigo.
Art. 12º – Poderão concorrer canções inéditas e canções não inéditas. Estas participantes de outros festivais ou gravadas em CDs ou DVDs no prazo compreendido entre 08/12/2013 até o término da data de inscrição (24/10/2014).
§ único – Considera-se inédita para o concurso a composição poético-musical que não tenha sido editada fonograficamente, literariamente ou ter sido produzida em escala comercial.
Art. 13º – Os trabalhos deverão ser remetidos a partir de 05/09/2014, findando, impreterivelmente, na data de 24/10/2014, observada a data de postagem, via Correios para o seguinte endereço:

Fato Singular-Projetos Culturais e Eventos/38a Califórnia da Canção Nativa do RS.
Rua Barão do Triunfo, no 448, Sala 403
Bairro: Menino Deus
CEP: 90130-100
PORTO ALEGRE-RS
§ 1º – A inscrição implicará na autorização para gravação e comercialização dos trabalhos gravados em discos, CDs e vídeos. Reservados os direitos previstos em lei. Bem como a edição, comercialização de partituras musicais, utilização das gravações e fotos das apresentações, como material de divulgação, sem ônus para o evento.
§ 2º – No dia 03/11/2014 a Comissão Organizadora divulgará a relação das 18 (dezoito) musicas classificadas e as 04 (quatro) suplentes.
§ 3º – Em caso de letra ou melodia ser de autor falecido é exigida a autorização dos herdeiros e ou sucessores.
V – DA SELEÇÃO:
Art. 14º – A Comissão Julgadora será composta de 05 (cinco) a 07 (sete) membros, de reconhecidos dotes para a criação poético-musical, análise ou crítica, e que se atenham às proposições deste regulamento.
§ único – Os trabalhos de triagem das canções serão coordenados pela Comissão Organizadora do evento.
Art. 15º – A Comissão Julgadora escolherá 02 (duas) canções inscritas por autores uruguaianenses e ou, radicados em Uruguaiana conforme prevê o art. 11 deste REGULAMENTO; as outras 16 (dezesseis) canções serão escolhidas entre as demais inscritas.
§ 1º – Além das 18 (dezoito) canções selecionadas serão escolhidas mais 04 (quatro) em ordem classificatória na condição de suplentes.
Art. 16º – Os compositores e intérpretes das 18 (dezoito) composições selecionadas terão até o dia 10/11/2014, para enviar as AUTORIZAÇÕES para publicação em CD/DVD, bem como sua divulgação em jornais, rádio, televisão e internet.
§ 1º – O não cumprimento do caput do presente artigo reserva o direito à Comissão Organizadora de não levar a canção à apreciação da Comissão Julgadora, sendo esta substituída pela composição subseqüente na ordem de classificação da suplência.
§ 2º – As devidas AUTORIZAÇÕES deverão ter as assinaturas dos autores e intérpretes devidamente reconhecidas por tabelião. Uma vez descumprida essa norma, a Comissão Organizadora se reserva o direito de não incluir a canção para apresentação no palco da 38ª Califórnia da Canção Nativa do Rio Grande do Sul.
VI – DA SUBVENÇÃO:
Art. 17º – Os autores ou responsáveis pelas 18 (dezoito) composições selecionadas receberão, a título de ajuda de custo e pagamento dos direitos autorais e artísticos de seus executantes, o valor de R$3.000,00 (três mil reais).
§ único – Os valores serão disponibilizados aos responsáveis pelo recebimento (devidamente indicado na Ficha de Inscrição) até a data da apresentação da composição.
Art. 18º – Os autores ou responsáveis (devidamente indicado na Ficha de Inscrição) pelas 12 (doze) composições classificadas para a noite final receberão, pelo mesmo propósito um adicional de R$ 1.500,00 (hum mil e quinhentos reais).
§ único – Os autores ou responsáveis pela subvenção (devidamente indicado na Ficha de Inscrição) assumem o compromisso do repasse das parcelas correspondentes a direitos autorais e artísticos de suas composições.
Art. 19º – Os compositores perdem direito à subvenção, em parte ou em sua totalidade, nos seguintes casos:
a- Inobservância aos horários e condições estabelecidas para a passagem de som, apresentações públicas e gravação.
b- Inobservância ou desrespeito ao presente regulamento.
VII – DA APRESENTAÇÃO PÚBLICA
Art. 20º – A apresentação pública se dará em 04 (quatro) noites, sendo 03 (três) em caráter eliminatório, e a quarta e última noite com a apresentação das finalistas.
Art. 21º. Das 18 (dezoito) composições que participam do evento serão escolhidas, pela Comissão Julgadora, 12 (doze) para participarem da final, as quais concorrem à premiação constante deste regulamento.
§ único – Das 06 (seis) composições apresentadas em cada noite eliminatória, serão classificadas 04 (quatro) para a noite final e que serão divulgadas ao término do espetáculo de intervalo.
Art. 22º – Para a apresentação na noite final a Comissão Organizadora enquadrará as composições em 03 (três) linhas distintas, a saber:
A – Linha Campeira: A que se identifica com os usos e costumes campeiros do Rio Grande do Sul; nesta linha enquadram-se as composições apresentadas com os instrumentos acústicos identificados com o campo do Rio Grande do Sul e outros que possam ser improvisados como arranjos complementares relativos à expressão campeira. Os arranjos vocais devem guardar a simplicidade própria do canto campeiro.
B – Linha de manifestação Rio-grandense: A que enfoca outros aspectos sócio- culturais e geográficos do Rio Grande do Sul, não limitados estritamente à Linha Campeira. Nesta linha, enquadram-se composições apresentadas com instrumentos acústicos, porém, com liberdade de arranjos vocais, característicos de cada região do Rio Grande do Sul. Também podem ser utilizados instrumentos elétricos como: o contrabaixo e o piano elétrico.
C – Linha Livre: A que, partindo das linhas definidas na alínea “A”, projeta-se com sentido de universalidades artísticas, em termos de tratamento poético-musical. Nesta linha não há qualquer restrição ao instrumental ou vocal.
§ único – No enquadramento final, a Comissão Julgadora pode admitir o uso de instrumento não previsto neste artigo, desde que considere o arranjo musical perfeitamente adequado às características de cada linha.
Art. 23º – Fica limitada a participação de no máximo 02 (duas) composições por autor ou parceria, 02 (dois) por intérprete e 03 (três) por instrumentista. Não sendo permitidas trocas de integrantes. Salvo os casos excepcionais e aceita a justificativa por parte da Comissão Organizadora.
§ único – o número de integrantes deverá ser compatível com a necessidade da composição, devendo ser informado antecipadamente à Comissão Organizadora em data a ser estipulada.
Art. 24º – É vetado, e passível de desclassificação, o uso de propaganda política e/ou comercial sobre o palco da Califórnia da Canção Nativa do Rio Grande do Sul.
VIII – DO JULGAMENTO:
Art. 25º – O julgamento das composições é de responsabilidade da Comissão Julgadora que avalia cada uma delas de acordo com sua letra e melodia.
§ 1º – No item apresentação são considerados interpretação e arranjo.
§ 2º – As escolhas são preferencialmente consensuais, no entanto, poderão os jurados optar pelo voto.
§ 3º – De cada Linha é escolhida uma vencedora.
§ 4º – Das vencedoras das Linhas é escolhida a melhor composição. A qual será agraciada com o troféu máximo: A Calhandra de Ouro.
Art. 26º – É igualmente de competência da Comissão Julgadora a escolha do(a) melhor:
a- intérprete;
b- instrumentista;
c- arranjo;
d- vocal;
e- conjunto instrumental;
f- letra;
g- melodia;
§ único – A composição vencedora pelo “Voto Popular” será escolhida, pelo público em geral, após a apresentação das 12 (doze) finalistas.
IX – DA PREMIAÇÃO:
Art. 27º – Os prêmios instituídos em forma de troféus são os seguintes:
a– A Calhandra de Ouro; troféu máximo do evento, trabalho do artista Paulo Ruschel e doado pela Ordem dos Músicos do Brasil, aos autores da canção vencedora do festival;
b– Troféu Paulo Ruschel; criado pelo artista e doado por sua família ao vencedor do festival;
c– Troféu João da Cunha Vargas; criado por Glênio Fagundes, destinado ao vencedor da Linha Campeira e o valor de R$5.000,00 (cinco mil reais) em espécie;
d– Troféu Vitória; criado por Vasco Prado e oferecido ao vencedor da Linha Rio-Grandense e o valor de R$5.000,00 (cinco mil reais) em espécie;
e– Troféu Osmar Meletti; oferecido ao vencedor da Linha Livre e o valor de R$5.000,00 (cinco mil reais) em espécie;
f– Troféu César Passarinho; criação do artista plástico Ubirajara Raffo Constant, oferecido pela Prefeitura Municipal de Uruguaiana ao melhor intérprete e o valor de R$1.000,00 (um mil reais) em espécie;
g– Troféu Apparício Silva Rillo; criação de Rossini Rodrigues, oferecido pela família Rillo ao autor da melhor letra e o valor de R$1.000,00 (um mil reais) em espécie;
h– Troféu Quero-quero; oferecido a música vencedora pelo voto popular e o valor de R$1.000,00 (um mil reais) em espécie;
i- Tela do artista Berega; oferecida pela família Crespo Beheregaray para o autor da melhor melodia e o valor de R$1.000,00 (um mil reais) em espécie;
j- Réplica do troféu Calhandra de Ouro e o valor de R$1.000,00 (um mil reais) em espécie para o melhor instrumentista, melhor arranjo, melhor conjunto instrumental, melhor vocal e, melhor canção inédita.
§ único: Os valores em espécie das premiações serão disponibilizados aos responsáveis pelo recebimento (devidamente indicado na Ficha de Inscrição) em até 60 (sessenta) dias após a realização do evento.
X – DAS DISPOSIÇÕES GERAIS:
Art. 28º – O detentor da Calhandra de Ouro é responsável pela integridade do troféu até o momento do próximo concurso, ocasião em que fará a sua entrega e, simultaneamente, receberá uma réplica do troféu “Calhandra de Ouro”.
Art. 29º – Ficam definitivamente cedidos à Califórnia da Canção Nativa do Rio Grande do Sul os direitos de reprodução das canções concorrentes à edição ou reedição do CD e DVD correspondente ao evento que representam.
§1º – Os compositores ao inscreverem-se para concorrer na 38ª Califórnia da Canção Nativa do Rio Grande do Sul estão implicitamente autorizando a entidade promotora a gravar as composições finalistas, ressalvados os direitos autorais de cada um junto à empresa gravadora.
§ 2º – A gravação do CD/DVD para registro e divulgação da 38ª Califórnia da Canção Nativa do Rio Grande do Sul será feita por ocasião dos ensaios e das apresentações ao público.
Art. 30º – Os pagamentos dos valores previstos neste REGULAMENTO estão sujeitos à legislação tributária, e as alíquotas correspondentes serão retidas no ato do pagamento.
Art. 31º – Os compositores ao inscreverem-se para concorrer à 38ª Califórnia da Canção Nativa do Rio Grande do Sul estão, automaticamente aceitando, em sua totalidade, as determinações contidas neste REGULAMENTO.
Art. 32º – Os casos omissos não previstos neste REGULAMENTO serão resolvidos pela Comissão Organizadora ou conjuntamente com a Comissão Julgadora, conforme o caso.
Imprima:

Comissão Organizadora da 38ª Califórnia da Canção Nativa do RS
Informações: Telefone: (55) 3412 6369

sábado, 18 de outubro de 2014

21ª ESTÂNCIA DA CANÇÃO GAÚCHA ACONTECE NESTE FINAL DE SEMANA.


Foto: Caderno 7



                                     Shows:
   Dia 17   Ita Cunha, 
 18 Luciano Maia    e domingo 19  Jari Terres. 

Foram selecionadas 10 músicas e uma suplente para a Fase Local, etapa que também inclui a participação de jovens talentos com idade máxima de 10 anos.

Seis músicas participarão da Estância Piá, que este ano chega a sua 2ª edição.

A Fase Aberta, com composições de várias regiões do Estado, classificou 14 músicas e duas suplentes.

A Comissão Julgadora, composta pelos músicos e compositores Luciano Maia, Ita Cunha, Jari Terres, Glauco Moraes Lemos e Joel de Freitas Paulo.


CLASSIFICADAS FASE LOCAL

1-Flor do Campo – Milonga
Letra – Edilberto Teixeira (in memoriam)
Música – Arthur Leal

2- De Inverneiras - Milonga
Letra e Música – Oswaldo Vieira

3- Visita – Chamamé
Letra – Mario Lucas
Música – Diego Vivian e Mario Lucas

4- Na falta do Maragato – Vaneira
Letra Dalvan Medina
Música – Dalvan Medina e Rafael Alves

5-Depois das Chuvas – Chamamé
Letra e Música– Oswaldo Vieira

6- A saudade que vive em mim – Chamarra
Letra - Dalvan Medina
Música - Diego Vivian

7- Deixa no Más – Chamarra
Letra – Fernando Soares
Música – Rogério Mélo

8- Ordenha antes de sol (campeã do Caixeiral Canta Nativismo)
Letra- Edilberto Teixeira (in memoriam)
Musica- Carlos Cleber e Arthur leal

9- Sábio Silêncio
Letra –Emerson Fernandes
Música- Anderson Marques

10- Do que Trago no Olhar (Campeã do Joãozinho da Ponte)
Letra – Leandro Benedetti e Renan Biscaglia.
Música – Bruno da Rosa T. Mauro Silva e Lucas Cornel

Suplentes
1-Palanque – Rasguido
Letra – Mario Lucas
Música- Diego Camargo

CLASSIFICADAS ESTÂNCIA PIÁ
Categoria Até 10 anos

Música – A Cozinheira da Estância
Interpretação Valentina Staggemeier

Música – Versos Pra Don Ricardo
Interprete – Jordan Rodrigues

Música – Solta das Patas
Intérprete – Érica de Oliveira Vasconcelos

Música - Campo e Luz
Intérprete - Juliana Lemos

Música - Cantadores
Intérprete - Ana Laura Cornel

Categoria Juvenil 
Música – Rancho de Luz
Intérprete – Any Carolina Sigal Marques

Música – O Mal Amado
Intérprete – Layra Souza


CLASSIFICADAS FASE ABERTA

1.Amadrinhador
Letra- Rafael Teixeira Chiappetta
Música- Arthur Mattos

2.Com a tropilha por diante
Letra- Rogério Villagran
Música- Kiko Goulart

3.Rancho
Letra- Rogério Ávila
Música- Carlos Madruga

4.A prenda e a flor
Letra-Luiz Carlos Fontoura Lucas e Mario Lucas
Música-Juvenil Camargo (pingo)

5.Flor das almas
Letra- Mateus Neves da Fontoura
Música-Raineri Spohr

6.Violão, Guitarra Crioula
Letra- Gujo Teixeira
Música- Juliano Gomes

7.Capataz de madeira
Letra- Anomar Danúbio Vieira e Lucas Ramos
Música- Rodrigo Morales

8.O homem e os sonhos
Letra-Giba Trindade
Música- Nirion Machado

9.Eu sou provinciano
Letra- Gujo Teixeira
Música- Edilberto Bérgamo e André Teixeira

10.Universo de campo
Letra- Paulo Ozório Lemes
Música-Robson Garcia

11.Ari caturra
Letra- Volmir Coelho
Música- Volmir Coelho

12.Um quadro a ser pintado
Letra-Rogério Villagran
Música- André Teixeira

13.Assim será
Letra- Fernando Soares e Gujo Teixeira
Música-Fabrício Harden

14.Por não saber ler
Letra-Volmir Coelho e Othelo Caiaffo
Música- Nirion Mahado e Volmir Coelho

Suplentes
1.A trança da linda rosa
Letra- Juliano Moreno
Música- Juliano Moreno

2.De barro e sol
Letra-Alex Silveira
Música- Carlos Madruga

TEXTO: Marcio Vaqueiro

6ª Invernada Missioneira - Rersultado



A 6ª Invernada Missioneira, festival da cidade de Santo Antônio das Missões, foi realizada na noite de 17 de outubro e o resultado é o seguinte:

Primeiro Lugar: Na Calmaria da Sanga
Letra: Mario Amaral/ José Mauro Ribeiro Nardes
Melodia: Jarbas Nadal
Interpretação: Cristiano Fantinel

Segundo Lugar: Negro Tronqueira
Letra: Cristiano Medeiros/ Severino Moreira
Melodia: Volmir Coelho
Interpretação: Volmir Coelho

Terceiro Lugar: Por Certo
Letra: Gujo Teixeira
Melodia: Lucas Mendes.

Interpretação: Flávio Hanssen
Música Mais Popular: Bailantas da Saudade
Autores: Rosalino Fontella/Tobias Machado/Alexandre Martins
Interpretação: Rosalino Fontella

Melhor Intérprete: Flavio Hanssen (Por Certo)
Melhor Instrumentista: Luiz Cardoso (Sobre um Mouro e um Zaino Negro)
Melhor Melodia: Na Calmaria da Sanga
Melhor Poesia: Negro Tronqueira
Melhor Arranjo Vocal: Na Serventia do Arreio
Melhor Tema Ambiental: Na Calmaria da Sanga
Melhor Arranjo Instrumental: Sobre um Mouro e um Zaino Negro
(Fábio Maciel/ Alex Har e Geovani Silveira)

quinta-feira, 16 de outubro de 2014

7ª EDIÇÃO - GRUTA EM CANTO - REGULAMENTO - NOVA ESPERANÇA DO SUL/RS


10 A 12 DE ABRIL DE 2015.




REGULAMENTO

Art. 1º - O FESTIVAL NATIVISTA “GRUTA EM CANTO” – 7ª EDIÇÃO, é uma promoção e realização do “Grupo de Nativismo e Folclore Couro Cru”.
Parágrafo Único – Será constituída uma Comissão Organizadora para a realização do Evento.

OBJETIVOS

Art. 2º - Valorizar a música gaúcha em todas as suas linhas, ritmos, origens e influências.
Art. 3º - Reafirmar através da música a importância da preservação das nossas mais caras tradições rio-grandenses.
Art. 4º - Promover o surgimento de novos talentos e valorizar os já consagrados.
Art. 5º - Premiar as composições vencedoras e difundir, através do registro fonográfico, as 12(doze) composições concorrentes.

INSCRIÇÃO – PARTICIPAÇÃO

Art. 6º - O FESTIVAL NATIVISTA “GRUTA EM CANTO” – 7ª EDIÇÃO, realizar-se-á nos dias 10, 11 e 12 de abril de 2015, tendo por local um Lonão que será montado no CENTRO da cidade de Nova Esperança do Sul-RS, mais precisamente na Rua Garibaldi, Praça UNIÃO.

Art. 7º - Serão aceitas inscrições de obras musicais que retratem a temática campeira, com liberdade na escolha de ritmos e de instrumentos musicais, respeitando as raízes da nossa cultura e mantendo a linha nativista do Rio Grande do Sul.

Art. 8º - Poderão participar do FESTIVAL NATIVISTA “GRUTA EM CANTO” – 7ª EDIÇÃO, poetas, compositores, músicos, e intérpretes de todo o território nacional e dos países do Mercosul, desde que respeitem este Regulamento.

Art. 9º - O período para inscrições compreenderá de 16.10.2014 a 12 de dezembro de 2014.
Paragrafo único: a pré-seleção se dará de 16 a 18 de dezembro de 2014.

Art. 10º - As inscrições,(modelo no final deste regulamento)as quais terão que ter todos os campos devidamente preenchidos e as obras musicais deverão ser enviadas para o seguinte email:grutaemcanto@hotmail.com aos cuidados de JAERSON MARTINS.

Parágrafo Primeiro: as obras musicais deverão estar em formato “mp3”, com excelente qualidade de som e DEVIDAMENTE ARRANJADAS no que concerne à instrumental e vocal, informando o nome do estúdio em que foram gravadas, pois essas gravações serão as mesmas que estarão inseridas no CD que será comercializado à época do evento.

Parágrafo Segundo: as 12 canções pré-selecionadas e que já estarão automaticamente no CD da 7ª Edição do Festival Nativista “GRUTA EM CANTO”, deverão entregar à Comissão Organizadora a gravação da Obra Musical em formato “wave” no prazo de 30 dias a contar da data da publicação da escolha e, o não cumprimento do prazo acima, incorrerá na substituição da obra musical pela canção suplente.
Parágrafo Terceiro: o INTÉRPRETE que gravar a obra EM FORMATO “WAVE” deverá ser o mesmo no palco, sob pena de a obra musical ser substituída pela suplente imediata, salvo caso fortuito ou força maior, devidamente comprovado.
Parágrafo Quarto: a ficha de inscrição que, por ventura, tiver algum campo não preenchido, a obra musical, nela contida, será de pronto ignorada.
Parágrafo Quinto – não serão aceitas obras musicais enviadas em mãos por integrantes da Comissão Avaliadora (Jurados).

Art. 11º - Cada compositor, em seu nome ou em parceria, poderá inscrever no máximo 03 (três) composições, porém apenas UMA poderá ser pré-selecionada.
Parágrafo Único – Não serão aceitas composições com mais de 05 (cinco) minutos de duração, caso contrário, serão ignoradas.

Art. 12º - As composições deverão ser inéditas até a sua apresentação pública no FESTIVAL NATIVISTA “GRUTA EM CANTO” – 7ª EDIÇÃO, sendo eliminadas em caso contrário.
Parágrafo Único – Define-se como inéditas a composição não divulgada em meios de comunicação de massa ou registrada em livro, CD, ou coisa que o valha, podendo, porém, ter participado em eventos do gênero.

Art. 13º - O não ineditismo, não percebido pelas comissões avaliadora e organizadora poderá ser objeto de denúncia por escrito, acompanhado de provas, impreterivelmente, até as 18 horas do dia 21.01.2015, dia em que será enviado à fábrica para feitura do CD.

PARA AS MÚSICAS CONCORRENTES

Art. 14º - Para cada obra musical inscrita, haverá uma ficha de inscrição com seus campos devidamente preenchidos, sempre observando o que diz o Parágrafo Quarto do art. 10º deste Regulamento.
Art. 15º - O concorrente deverá encaminhar, via correios, 07 (sete) cópias da LETRA, em folha de ofício A4, contendo apenas o respectivo título, sem identificação dos autores, para o endereço da Prefeitura Municipal de Nova Esperança do Sul-RS - Rua Marquês de Tamandaré, 1470, CEP – 97770-000.
Art. 16º - Serão aceitos, no mínimo, 3 (três) integrantes em cada Grupo sem limite de musicistas, sendo de total responsabilidade do concorrente a seleção dos instrumentistas e instrumentos.


SELEÇÃO – CACHÊ – APRESENTAÇÃO

Art. 17º - Encerrado o prazo para inscrições, uma Comissão Avaliadora convidada pela Comissão Central doFESTIVAL NATIVISTA “GRUTA EM CANTO” – 7ª EDIÇÃO, selecionará as 12 (doze) canções concorrentes que, automaticamente, estarão fazendo parte do CD.

Parágrafo Segundo – A Comissão Avaliadora será formada por Aurélio Moraes, Dionísio Clarindo da Costa, Flávio Hanssen, João Damázio Cattelan e Marcelo Manzoni Frizzo, podendo haver eventuais substituições destes integrantes, a critério da Comissão Organizadora do Evento.

Art. 18º - A relação das composições pré-selecionadas, ordem e data de apresentação no FESTIVAL NATIVISTA “GRUTA EM CANTO” – 7ª EDIÇÃO, será comunicada de forma individual pelos meios de comunicação e redes sociais.

Art. 19º - Cada GRUPO, INSTRUMENTISTA eINTÉRPRETE poderá atuar em apenas UMA composição concorrente no FESTIVAL NATIVISTA “GRUTA EM CANTO” – 7ª EDIÇÃO.
Art. 20º - As 12 (doze) composições pré-selecionadas, automaticamente, farão parte do CD do FESTIVAL NATIVISTA “GRUTA EM CANTO” – 7ª EDIÇÃO e serão divididas em dois grupos de 06 (seis) e apresentadas nas duas primeiras noites do Evento.

Parágrafo Primeiro: as 12 (doze) composições concorrentes voltarão a palco, uma a uma, na última noite do evento para disputarem, entre si, as premiações oferecidas.
Parágrafo Segundo – Na noite da finalíssima, após o término do show de intervalo, serão conhecidas as vencedoras.

Art. 21º - Todos os concorrentes deverão subir ao palco trajando, obrigatoriamente, a indumentária típica do Rio Grande do Sul, sendo proibidas as vestimentas e/ou adereços contendo caracteres publicitários.
Art. 22º - Os concorrentes que desrespeitarem o horário para passagem do som e, que após a abertura de cada uma das noites não estiverem preparados para subirem ao palco na ordem de apresentação e no horário estipulado por este Regulamento, estarão sujeitos à desclassificação e ou a perda de 50% do cachê.

Parágrafo primeiro - A equalização do som começará, impreterivelmente, às 14h tendo, por término, às 18h, sem nenhuma prorrogação.

Parágrafo segundo - O início do Festival está previsto às 20:00 horas.

Art. 23º - As 12 (doze) músicas pré-selecionadas receberão, a título de prêmio, por terem passado na triagem, a importância de R$ 2.000,00 (dois mil reais).

Art. 24º - O prêmio será pago em parcela única, logo após a apresentação no palco, desde que respeitados todos os itens deste Regulamento.
Parágrafo Primeiro – O pagamento será feito à pessoa indicada na ficha de inscrição ou a seu procurador, sendo necessário que a primeira ou a segunda pessoa, preencha todos os dados constantes na ficha de inscrição.
Parágrafo Segundo – Os valores referentes a cachê e ou prêmio, estarão sujeitos aos descontos previstos na legislação vigente.
Art. 25º - O FESTIVAL NATIVISTA “GRUTA EM CANTO” – 7ª EDIÇÃO fornecerá alimentação e hospedagem.

Parágrafo único: a HOSPEDAGEM se dará na Escola Municipal “SÃO JOSÉ”.

Art. 26º - Perderá automaticamente o direito ao pagamento do prêmio, todo concorrente que contrariar o disposto nos artigos 12º, 16º, 19º e 21º.

CREDENCIAMENTO – PREMIAÇÃO – DISPOSIÇÕES GERAIS

Art. 27º - A Comissão Central do FESTIVAL NATIVISTA “GRUTA EM CANTO” – 7ª EDIÇÃO concederá credenciais para os profissionais da imprensa como segue:
Jornal – 02 (dois) profissionais devidamente documentados;
Rádio – 03 (três) profissionais devidamente documentados;
Televisão – 06 (seis) profissionais devidamente documentados.
Parágrafo Único – Serão concedidas, também, credenciais aos músicos, intérpretes, autores, compositores das canções participantes do FESTIVAL NATIVISTA “GRUTA EM CANTO” – 7ª EDIÇÃO, bem como aos seus respectivos acompanhantes.

Art. 28° - Os prêmios principais e paralelos, instituídos pelo FESTIVAL NATIVISTA “GRUTA EM CANTO” – 7ª EDIÇÃO são os seguintes:

1° Lugar – Troféu e a importância de R$ 5.000,00 (cinco mil reais);
2° Lugar – Troféu e a importância de R$ 3.000,00 (três mil reais);
3° Lugar – Troféu e a importância de R$ 1.500,00 (hum mil e quinhentos reais);
Melhor Instrumentista – Troféu e a importância de R$ 350,00 (trezentos e cinquenta reais);
Melhor Intérprete – Troféu e a importância de R$ 350,00 (trezentos e cinquenta reais);
Melhor Letra – Troféu e a importância de R$ 350,00 (trezentos e cinquenta reais);
Melhor Melodia – Troféu e a importância de R$ 350,00 (trezentos e cinquenta reais);
Melhor Conjunto Instrumental – Troféu e a importância de R$ 350,00 (trezentos e cinquenta reais);
Melhor Tema Sobre a Gruta – Troféu e a importância de R$ 600,00 (seiscentos reais);
Música Mais Popular - Troféu e a importância de R$ 600,00 (seiscentos reais).
Parágrafo Único – A Música Mais Popular será definida através de votação do público na noite final do evento, expressada em cédulas distribuídas pela Comissão Organizadora.

Art. 29° - Os valores relativos à premiação estarão sujeitos aos descontos previstos na legislação vigente.
 Art. 30° - Uma vez inscrito no FESTIVAL NATIVISTA “GRUTA EM CANTO” – 7ª EDIÇÃO, o concorrente, seja ele autor, compositor, musicista ou intérprete, autoriza a Comissão Organizadora a divulgar, gravar e/ou reproduzir, em caráter irrestrito, a composição em que foram partícipes, por meio de CDs, DVDs e outras formas de divulgação, ressalvado apenas os direitos autorais, direitos conexos e de imagem pertinentes e previstos em legislação específica que serão distribuídos pela sociedade autoral dos autores, músicos, intérpretes quando da sua execução pública em rádios e televisões.
 Parágrafo Único – A inscrição autoriza, ainda, o uso irrestrito da imagem dos concorrentes e músicos que o acompanham.
Art. 31° - A Comissão Organizadora, bem como a Comissão Julgadora, serão inteiramente responsáveis e soberanas em suas decisões, sendo estas irrecorríveis.
Art. 32° - Quaisquer omissões e/ou dúvidas neste Regulamento serão examinadas e resolvidas, soberanamente, pela Comissão Organizadora.


 
FICHA DE INSCRIÇÃO

NOME DA COMPOSIÇÃO:

RITMO:

AUTOR DA LETRA:

END:                                                           CIDADE:                               FONE:
EMAIL:

AUTOR DA MÚSICA:

END:                                                           CIDADE:                               FONE:

EMAIL:

INTÉRPRETE QUE GRAVOU E QUE DEVERÁ ESTAR NO PALCO SOB PENA DE DESCLASSIFICAÇÃO DA OBRA MUSICAL:

PESSOA AUTORIZADA A RECEBER CACHÊ E OU O(S) PRÊMIO(S):


RG:                                             CPF:
PIS/NIT:
EMAIL:

___________________________________________– ______

, ______/______/______.

Estou ciente de todos os itens do Regulamento da 7ª Edição do FESTIVAL NATIVISTA “GRUTA EM CANTO”.